Por que R$1 milhão não resolveria a sua vida

By | July 2, 2012

Na semana passada, uma notícia fez sucesso nas TVs e jornais do Brasil: 20 funcionários de um restaurante da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, largaram o emprego depois de cada um ter ganhado R$635 mil na Quina de São João.

Assim como eles, muitas pessoas desejam ganhar uma bolada para realizar os sonhos como comprar a casa própria, viajar, viver de renda etc. Suponha que hoje seja o seu dia de sorte e que tenha ganhado R$ 1 milhão na loteria.

Você acha que esse valor seria o suficiente para resolver a sua vida? Em outras palavras, você sairia do seu emprego para curtir a vida sem se preocupar com dinheiro?

Muitos podem achar que sim, afinal de contas, você é milionário! Antes de se afobar e sair gastando tudo, sinto dizer que R$1 milhão não resolveria a sua vida, apesar de ser uma boa quantia, e vou mostrar o por que defendo esta idéia.

Casa própria (R$400.000)

A primeira coisa que qualquer pessoa iria comprar é a tão sonhada casa própria. Em São Paulo, comprar um imóvel em um bairro de classe média custa, no mínimo, de R$300.000 a R$400.000.

Fiz uma breve pesquisa na ZAP Imóveis e os resultados me assustaram. Um  apartamento de 75 metros quadrados na Santa Cecília ou na Mooca custa R$350.000. Convenhamos, não há nada de extravagante ou luxuoso nisso.

Para mobiliar a casa inteira, um gasto de R$50.000 não é nada absurdo.

Carro 0km (R$50.000)

Comprar um carro novo seria o próximo sonho de qualquer ganhador de loteria. Com um prêmio milionário, poucos iriam se contentar com um carrinho simples, sem ar condicionado ou trio elétrico.

Com R$50.000 você compraria um bom carro, mas também não seria nenhum importado de luxo.

Viagem dos Sonhos (R$10.000)

Todos tem o desejo de fazer aquela viagem dos sonhos, seja no Brasil ou no exterior. Depois de ganhar uma bolada, nada mais justo do que tirar um período sabático.

Um ótimo destino seria os EUA, onde você poderia visitar museus, parques, ir a shows e fazer compras. Um gasto de R$10.000 é bem factível considerando a passagem aérea, hotel, alimentação, ingressos, compras etc.

Renda da Poupança (R$3.000 por mês)

Agora que você já se deu alguns luxos, imagine que você tenha colocado os R$540.000 restantes na poupança. Supondo um rendimento líquido de 0,55% ao mês (o que é um boa estimativa), a sua renda mensal seria de R$3.000.

Necessidades Básicas (R$1.100 por mês)

Gastos com alimentação, saúde, higiene e diversão são básicos à qualquer pessoa. Há formas de reduzí-los, mas é impossível eliminá-los por completo.

Alimentação: R$500 por mês (compras no supermercado, restaurantes etc)

Saúde: R$200 por mês (remédios, plano de saúde etc)

Higiene: R$100 por mês (produtos de limpeza, shampoo etc)

Diversão: R$300 por mês (cinema, festas, etc)

Gastos Ocultos (R$1.500 por mês)

É importante lembrar que um carro gera muitos custos que, muitas vezes, não levamos em consideração na hora da compra como seguro, IPVA, gasolina, manutenção etc.

Além disso, ter uma casa própria não significa que você não tenha mais gastos com moradia, pois é necessário pagar o condomínio, IPTU etc.

Somando-se tudo, não é nenhum absurdo dizer que você gastaria R$1.500 por mês para pagar essas despesas.

Inflação

Não podemos nos esquecer da tão temida inflação que corrói o nosso poder de compra. Se você costuma ir ao supermercado, deve ter percebido como os alimentos ficaram caros nos últimos anos.

Isso também vale para serviços como transporte, educação, saúde etc. Por isso, considerar a inflação nos gastos e no rendimento dos investimentos é fundamental.

Para casados, o gasto é ainda maior!

Tudo o que eu falei até agora não leva em consideração as despesas comuns na vida de um casal como a festa de casamento, filhos etc.

Caso você já tenha uma família para sustentar, considere gastar o dobro dos valores que mencionei.

Conclusão

Todas as informações que coloquei aqui são referentes à realidade na capital de São Paulo. Como você pode ter notado, R$1 milhão lhe permitiria ter alguns bens muito importantes pelos quais os brasileiros trabalham uma vida inteira.

Porém, o valor não seria suficiente para viver uma vida cheia de luxos e sem preocupações. É nesse ponto que muitos ganhadores de loteria pecam e, anos depois, acabam perdendo todo o prêmio.

Infelizmente, o nosso dinheiro perde valor a cada dia e o R$1 milhão de hoje não nos permite ter tudo que podíamos anos atrás. Por isso, é importante controlar as emoções e se educar financeiramente para que não perca toda a fortuna iludido pela vida de luxo que você acredita que pode ter.

 

Foto: FreeDigitalPhotos.net

 

One thought on “Por que R$1 milhão não resolveria a sua vida

  1. Thiago Queiroz

    Depende. Ha vários tipos de pessoas,as comuns e as empreendedoras. Conheço muita gente que, com 5 mil mudou de vida, outros tantos que receberam prêmios ou indenizações de valores não tão altos assim que conseguiram sua independência financeira. Vai tudo do tipo de instrução que vc tem. Donald Trump por exemplo, de 100 reais a ele, e ele saberá transformar isso numa fortuna. De 1 milhão a um tipico funcionário qualquer, e ele torrara tudo. A questão não é o dinheiro, é QUEM esta com a posse desse dinheiro.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *