Projeto Fênix – Análise Completa do Site

By | December 12, 2013

No artigo anterior, dei uma breve introdução sobre um site tosco de 2 páginas que criei no passado quando ainda estava aprendendo sobre internet marketing e não tinha nem metade do conhecimento que tenho hoje sobre SEO.

Falei também que apesar de ter cometido 1001 erros possíveis, ainda assim o site havia ficado na 1º página do Google durante vários meses, à frente de grandes lojas varejistas (aliás, elas são péssimas em SEO! :P).

Hoje, o site está praticamente no fundo do poço, tendo como melhor posição a página 10 para a keyword secundária “tv led 42 polegadas” e para a keyword principal “tv led 42” está após a página 20.

Vergonha de SEO

A parte boa desta história é que quando comecei a estudar sobre o assunto, já estava na Era Pós-Panda e Pós-Penguin e evitei alguns erros grotescos e até irreversíveis como, por exemplo, criar trocentos mil backlinks de péssima qualidade, lotar o conteúdo com a keyword (conhecido como keyword stuffing) etc.

Em resumo: O site não está totalmente podre a ponto de ser impossível de ser recuperado.

 

Penalização vs Mal Posicionamento

Antes de tudo, é importante diferenciar 2 conceitos: uma coisa é ter um site penalizado por ter exagerado em alguma técnica de SEO, outra coisa é estar atrás no ranking porque o seu SEO é horrível.

Apesar da consequência ser a mesma, os motivos são diferentes e, consequentemente, exigem ações diferentes.

No meu caso, suspeito que seja uma combinação dos 2 (nem sei se isso é possível) porque o site só tinha links de afiliados e um banner do Adsense, o que é um CRIME com pena de morte no SEO e, ao mesmo tempo, acho que exagerei um pouco em um dos aspectos do link building, mas nada grave.

 

Entendendo as atualizações do Google…

É fundamental relembrar alguns eventos históricos do algoritmo para saber o que aconteceu e o que preciso fazer para recuperar o site (ou pelo menos tentar).

Eu criei uma imagem para facilitar o seu entendimento:

Atualizacoes do Google

As atualizações que o Google fez no seu algoritmo nada mais são do que filtros que seguem alguns critérios.

Quando as características do seu site respeitam os limites estabelecidos por estes filtros, você passa ileso, mas isto não necessariamente significa que conquiste as primeiras posições.

Por outro lado, se uma ou mais características do site forem compatíveis com os critérios dos filtros, você é penalizado.

Mas lembre-se: estamos falando de um código de programação, ou seja, se você fizer os ajustes necessários para sair desta “zona de penalização”, o site terá chance a uma nova vida.

É como um ex-presidiário que volta a fazer parte da sociedade! hehe.

Você deve estar se perguntando: Mas que critérios são esses? Afinal, para mudar qualquer coisa, preciso saber exatamente quais são as regras do jogo.

A verdade é que NINGUÉM sabe tudo sobre o algoritmo (tirando alguns poucos funcionários), mas como já disse antes, não é preciso conhecer todas as regras para ter bons resultados.

Evitando as faltas graves que dão o cartão vermelho já é um ótimo começo!

 

Panda Update

Panda UpdateExplicando de uma forma simples, esta atualização atingiu sites que abusavam de backlinks de má qualidade.

Futuramente, pretendo detalhar exatamente o que é um backlink de qualidade porque vejo que muitas pessoas ficam presas à conceitos abstratos, sendo que esta é uma medida puramente quantitativa.

Resumindo a história, há alguns anos, o algoritmo do Google dava um peso muito grande na quantidade de backlinks para posicionar os sites. Quanto mais, melhor.

Cientes disso, vários internet marketers começaram a criar milhares e milhares de backlinks por meio de softwares que automatizavam o processo fazendo spam na internet e assim conseguiam dominar as primeiras posições.

Muitos desses backlinks vinham de sites sem nenhum conteúdo e que tinham sido criados com a única finalidade de gerar backlinks. Obviamente que estas fontes eram de péssima qualidade.

Estes foram justamente os alvos do Google Panda.

 

Penguin Update

Penguin UpdateUm bichinho tão simpático virou o terror dos webmasters e fez muitos, literalmente, pedirem para sair!

Esta atualização atingiu, principalmente, o abuso do anchor text nos backlinks. Caso não saiba, anchor text é o texto à partir da qual o link é criado.

Por exemplo, quando escrevo Mundo Y, o anchor text é Mundo Y e o link redireciona para a Home do meu blog.

Muitos internet marketers perceberam que um backlink que tinha a sua keyword como anchor text valia muito mais do que outra que tinha uma palavra genérica. Acho que ficou uma salada de frutas entre português e inglês, então vou explicar com um outro exemplo (hehe).

Suponha que eu queira rankear para a keyword “como emagrecer”. Um backlink feito à partir da expressão “como emagrecer” é mais valioso do que um backlink feito à partir de “clique aqui” ou “leia mais”.

Por esta razão, o pessoal começou a abusar do Google criando a maior parte dos backlinks exatamente com a keyword para o qual queriam rankear.

Imagine um site em que 90% dos seus backlinks vinham da expressão “como emagrecer”. Este era um sinal claro de que estavam tentando operar o sistema já que, em condições normais, isso nunca aconteceria.

Sendo assim, os sites que tinham esta característica anormal foram penalizados (mas já vi algumas exceções bem peculiares que se salvaram).

 

Nota: Por enquanto, não vou falar nada sobre a última atualização (Hummingbird) porque não senti nenhum efeito e também esse não foi o motivo para o meu site cair no ranking.

 

Análise Completa do Site

Depois de todo esse contexto, chegou a hora de analisar o meu site: http://tvled42.com.br para saber o que aconteceu e o que devo fazer para recuperá-lo.

Uma das etapas mais importantes que todo profissional de SEO segue é a análise de backlinks utilizando ferramentas como o Ahrefs e MajesticSEO. Ambos são gratuitos para um número limitado de consultas e há planos pagos para utilizar todos os recursos.

Estas ferramentas são muito úteis para avaliar o perfil de backlinks de um site e, à partir disso, é possível planejar as suas ações, seja para rankear melhor ou para sair do estado de penalização.

Veja abaixo os resultados da consulta para o site TV LED 42:

TV LED 42 - Backlinks

TV LED 42 - Anchor Text Graph

Felizmente, não fiz nenhum link building massivo e a primeira imagem mostra que o site possui apenas 97 backlinks vindos de 16 domínios (quase todos são comentários em blogs e fóruns com uma boa autoridade).

Isto significa que é quase impossível ter sido penalizado pelo Panda porque não tenho milhares de backlinks vindos de fontes suspeitas.

Filtro Panda: OK!

O gráfico de pizza mostra a distribuição do anchor text desses backlinks. Repare que 32% dos meus backlinks vem da URL: http://www.tvled42.com.br e 18% vem da keyword TV LED 42.

Este é um sinal positivo porque não está nada exagerado (se tivesse 80% dos backlinks vindo de TV LED 42, aí seria muito mais perigoso), mas ainda assim me parece que 18% é um pouco alto.

Ninguém sabe exatamente qual valor é considerado seguro: tem pessoas que dizem que até 30% ainda é aceitável, e outras que preferem deixar na casa dos 10% ou até menos. Eu já vi os 2 casos rankeando bem.

Como também sou conservador (ainda mais porque o meu domínio é exato), vou trabalhar para diminuir este percentual e deixá-lo mais próximo dos 10%.

Repare que tenho anchor texts aleatórios como “sara”, “andre” etc. Esta é uma estratégia de diversificação para evitar punições por excesso de otimização.

Poderia utilizar também: “clique aqui”, “website” etc. Isto é muito mais natural do que sempre ter a sua keyword nos backlinks.

Filtro Penguin: OK, com ressalvas!

 

Conclusões e Próximos Passos

Analisando as partes críticas do site, posso concluir que é pouco provável que eu tenha sofrido uma punição grave para perder posições no Google.

Apesar de ter suspeitado do Penguin, eu ainda acho que o meu site caiu muito porque só tinha links de afiliados e um banner do Adsense.

Por isso, os meus próximos passos serão:

1- Criar conteúdo de qualidade para colocar no site (qualidade para converter em vendas, e não para rankear! ;));

2- Criar backlinks e diminuir a taxa de 18% para 10% para o termo “tv led 42”.

3- Ter paciência!

É natural que leve um tempo até enxergar alguma melhora vinda dessas ações, por isso vou continuar monitorando as posições no Google.

No próximo artigo, vou mostrar a evolução do site e, se a minha suposição estiver certa, haverá uma boa melhora! Vamos torcer! hehe.

Se você teve paciência para ler até aqui, aproveite e dê um CURTIR! 🙂

Até a próxima!

 

PS: Várias pessoas me perguntaram qual é a ferramenta que utilizo para monitorar o posicionamento no Google. Eu uso o SerpFox (http://serpfox.com). Ele é gratuito até 10 keywords e depois tem os planos pagos que são baratos.

Eu recomendo!

 

Imagens: freedigitalphotos.net

 

Author: Byong Kang

Engenheiro químico fajuto, ex-bancário estressado e atual empreendedor digital vivendo o estilo de vida que sempre quis!

16 thoughts on “Projeto Fênix – Análise Completa do Site

  1. Gabriel

    Fala Byong!

    Muito boa a análise!

    Sou fã do seu conteúdo sobre SEO e estou atento à todas as atualizações!!

    Torcendo pelo reavivamento do site, rsrs.

    Abraços!

    Reply
  2. Matheus Lopes Beck

    Fala, Byong! Realmente o conteúdo que você está publicando aqui no Mundo Y é de extrema qualidade. Também sou blogueiro e sei o que estou falando. Parabéns!

    Reply
  3. André

    Eu sou Fã desse Japa rsrs , sempre com conteúdo de extrema qualidade, valeu !

    Reply
  4. Herbert

    Valeu pelo post !

    Sempre acreditei que era melhor colocar energia em um projeto novo do que tentar recuperar um site que perder posicionamento. Vamos esperar os resultados e ver !

    Abs
    Herbert Bento

    Reply
  5. Geraldo

    Olá Byong!

    Parabéns pelo site, o que você escreve aqui não tem preço!

    Abraços!
    Geraldo

    Reply
  6. Fernanda Vilas Boas

    Olá, Byong. Tudo bem? Uma dúvida: se utilizar o Pingler vou criar backlinks de má qualidade? Não entendo direito como funciona. Obrigada!

    Reply
    1. Byong Kang Post author

      Olá Fernanda!

      O Pingler é uma ferramenta p/ notificar o Google sobre atualizações no seu site. Dessa maneira, agiliza a indexação.

      Quando você cria um site ou post novo, o Google leva algum tempo (podendo ser dias) p/ encontrá-lo. Se você “pingá-lo”, costuma levar menos tempo.

      Abraço!

      Reply
  7. Márcio

    Olá Byong,

    Não sei se você lerá isso, mas..uma dúvida: O projeto teve continuidade? Outro artigo sobre? Gostaria de saber se houve recuperação do projeto.

    Grato desde já,

    abraços

    Reply
  8. Felipe

    Olá Byong!

    Gostaria de saber se o projeto teve continuidade, pois procurei esta página e ela parece estar fora do ar.

    Parabéns pelo blog.

    Um abraço,
    Felipe.

    Reply
  9. Bruno

    Parabéns pelo blog Byong, sucesso

    sempre acompanhando o conteúdo e colocando em pratica.

    Reply
  10. Rodrigo

    Curiosa para saber como as coisas tiveram continuidade.
    O que houve? Abortou o projeto? Qual a razão?

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *