Quero meu 1 centavo de troco!

By | May 4, 2012

Você já se irritou com os arrendondamentos de preço, geralmente para cima, que os supermercados, padarias e outros estabelecimentos fazem?

São 1 ou 2 centavos que deixamos de receber a cada compra e, para não se estressar por pouca coisa, nos conformamos em não receber o que é de nosso direito. Isso está errado!

Depois de várias experiências, notei um certo padrão no comportamento das atendentes que ficam no caixa e gostaria de compartilhar as minhas observações. Veja abaixo em que situações você ganha ou perde com esses arrendondamentos de preço:

Você ganha quando o valor total das compras termina com 1, 2 ou 6.

Suponha que as suas compras totalizaram R$10,41 ou R$ 25,66.

Se você pagar em dinheiro, tenho quase certeza que a atendente do caixa irá cobrar menos pelos produtos, arredondando para R$10,40 ou R$25,65. Caso pague com o cartão de débito ou crédito, irão cobrar o valor exato das compras.

Você perde quando o valor total das compras termina com 3, 4, 8 ou 9.

Eu, pessoalmente, não me lembro de ter recebido o troco ao comprar uma barra de cereais que custava R$1,98 ou um sabonete de R$0,99. Sempre me cobraram o preço arredondado para cima.

Neste caso, pago com o cartão de crédito, pois o valor cobrado será exatamente o que eu gastei, sem arredondar para cima. Eu não pago no débito, pois se não tenho desconto no pagamento à vista, não há a necessidade de desembolsar o valor hoje.

Você pode ganhar ou perder quando o valor total das compras termina com 7.

Já fiz compras que totalizaram R$10,97 e R$8,47 e tive experiências diferentes. No primeiro, paguei com R$11 e a atendente do caixa me deu 5 centavos de troco (ganhei 2 centavos). No segundo, paguei com R$9 e me deram 50 centavos de troco (perdi 3 centavos). Neste caso, depende muito de cada atendente e o melhor a fazer é pagar no cartão.

Alguns devem estar pensando: “Esse cara é maluco? É muito trabalho por 1 ou 2 centavos!”. Bem, se você não valoriza cada centavo que ganha com muito suor, os donos dos estabelecimentos valorizam e muito.

Li uma notícia que dizia que a unidade de Taboão da Serra (SP) de uma famosa rede de supermercados tem, em média, 5.000 pessoas circulando diariamente. Caso o estabelecimento deixe de pagar 1 ou 2 centavos por cliente, o dono embolsará um lucro de R$1500 a R$3000 por mês! De grão em grão, a galinha enche muito o papo.

Eu sou a favor de uma campanha para que esses centavos que não recebemos sejam doados à caridade. Pelo menos assim, deixaríamos o troco para uma causa mais nobre.

E você, o que acha?

 

Foto: Dreamstime

 

12 thoughts on “Quero meu 1 centavo de troco!

  1. Edgard

    Tipo assim: se um centavo é dinheiro para o dono de um estabelecimento, então tem que ser dinheiro para um pobre assalariado.
    É lógico que ao vermos uma oferta de R$199, exergamos apenas o R$1,00 e não o R$2,00 que é o valor que pagamos ou seja pura jogada do comércio.
    Particularmente eu costumo comprar mais de um item para que o total da conta fique em 1, 2 ou 6.
    Como já foi dito se um centavo é dinherio para um Elke batista então é pra mim também.

    Reply
  2. Francisco Carlos

    Já trabalhei em caixa de supermercado de uma grande rede de lojas e digo o seguinte, quando o valor da compra chega até o valor (10,44 exemplo) o caixa vai arredondar para (10,45) ganhando no caso 0,01 centavo, se a compra der (10,46), o caixa vai cobrar (10,45) perdendo 0,01 centavo, isso acontece na casa dos centavos de 0,01 à 0,04 para perda arredondando para baixo e 0,06 à 0,09 arredondando para cima para ganho, salientado que a média de descontos e perdas vai gerar uma diferença de centavos ou pouco mais para menos ou mais no fechamento final do caixa sendo que essa diferença já está previsto e não influi em nada para o funcionario, o que deve-se saber é que o caixa é cobrado pelos proprios clientes, agilidade no atendimento é cobrado também pelos seus supervisores pela rapidez e precisão e não ganha nada mais com isso a não ser mais tempo para atender mais clientes.

    Reply
  3. Eduadro Schumy

    A pechincha é permitida por lei em qualquer estabelecimento privado, mas não é obrigatório. 1 ou 2 centavos de troco podem ser requisitados por pechincha, até mesmo em mercados. Mas o grande problema é quando o vendedor faz desconto em pagamento em dinheiro, isso é um problema em cofres públicos, pois é crime de sonegação de imposto e dá cadeia. Por tanto quando a loja der este tipo de desconto, diga que você irá pagar pelo mesmo valor com desconto no cartão, o vendedor com certeza irá dizer que é só em dinheiro, e vc pode ir dizendo que é um crime, e eles são obrigados a dar o valor do desconto em qualquer outra forma de pagamento, até mesmo em cheque, pois a lei assim permite. Se eles não quiserem dar o desconto chamem a polícia e denuncie a fralde da negociação de sonegação de impostos. Fiquem alertas. Isso vale para qualquer estabelecimento.

    Reply
  4. Armin Hollas

    Pelo código do consumidor qualquer arredondamento deve ser em favor do cliente.

    Reply
  5. Fabiano

    Os arredondamentos dos preços sempre me incomodaram, mas lendo agora seu post, parei para pensar um pouco mais sobre o assunto.

    Partindo do pressuposto que o estabelecimento arredonda tanto para cima quanto para baixo, no final do mês tanto o estabelecimento quanto o consumidor, estatisticamente (mentira, sou terrível em estatística xD) ficam no zero a zero.

    Na sua análise, você considerou apenas que o estabelecimento ganha de 1 a 2 centavos por cliente, mas não considerou as situações em que ele perde 1 ou 2 cents. Acho razoável pensar que quando o final for 3 ou 7 em 50% das vezes o arredondamento vai ser pra cima e no resto para baixo. Resumindo, no meu achômetro, o arredondamento vai ser 50% das vezes pra baixo e 50% das vezes pra cima. Portanto ninguém vai ter lucro no final.

    Agora, considerando hipoteticamente que todos os clientes briguem pelos cents quando a situação for desfavorável a eles e “relevem” quando for vantajoso (afinal, pela lei o arredondamento tem que favorecer o cliente), o cálculo é o contrário e o estabelecimento em questão perderia R$1500 a R$3000 por mês.

    O justo é o que é feito na Europa e Japão (nas experiências que tive), onde cada centavo é cobrado e devolvido. Mas ae estamos falando de primeiro mundo, cultura diferente, grande circulação de moedas de 1c (que custa pro governo mais de 1c para ser feito, ahahaha) etc… Por outro lado, na minha análise, se todos acabam no zero a zero, o arredondamento não é válido, como o Francisco colocou, para maior agilidade no atendimento?

    Meus comentários são do tamanho do post.. hahaha

    Reply
    1. Byong Kang

      hahah! Ótimo comentário Fabiano!

      Nada como o ponto de vista de outro engenheiro com conhecimento em estatística! No limite, concordo que a probabilidade seria de 50% para ambos os lados, mas tenho a teoria conspiratória que a formação do preço dos produtos é feita por matemáticos, fazendo com que a combinação sempre dê vantagem ao estabelecimento! Será muita nóia? hahah

      Abraço!

      Reply
  6. Alessandro Rodrigues

    Boa tarde. Muito bom o blog, que conheci por acaso…
    Aqui no Rio Grande do Sul, na rede Zaffari e Bourbon, existe o troco solidário. Quando pago em R$, até o máximo de R$0,05 podemos optar pela doação para um de dois hospitais públicos da cidade. HPS (Hospital de Pronto Socorro) ou Santa Casa de Misericórdia. Este valor vem descrito na nota fiscal, o que demonstra a veracidade da ação. Seria uma boa prática. Abraço.

    Reply
    1. Byong Kang

      Alessandro,

      Obrigado pelo comentário! Já fui a Porto Alegre e comprei no Zaffari, mas não me lembro desse troco solidário.
      Realmente, é uma ótima iniciativa e deveria ser aplicada no Brasil inteiro. Cada centavo faz muita diferença para essas instituições.

      Abraço!

      Reply
  7. Penha

    Fui a um supermercado perto de casa e observei que quando passo o cartão de crédito é adicionado mais 2 ou 3 centavos ao valor real de compra, sendo informado na nota que devo receber o troco de 2 ou 3 centavos adicionados a compra, porém não é dado nenhum troco e do mesmo modo me é combrado o valor lançado a mais para o cartão.

    Reply
  8. Squeiroz

    Almoço em um restaurante em que a caixa pega a calculadora faz a conta da comanda e cobra sempre aumentando um centavo. Se o valor é 10,50 ela cobra 10,51; se é 15,62 ela cobra 15,63… Aqui não é um caso de arredondamento, ela faz de propósito para beneficiar sua empresa. Neste caso é roubo pois existe má fé.

    Reply
  9. Talita

    Quando falta um centavo no meu troco, eu não deixo para o supermecado, eu exijo o meu troco, tenho muitas moedas de um centavo… É só você pedir, eu não tenho vergonha. Apenas exijo o meu troco

    Reply
  10. Dayy

    Eu quero tirar uma duvida pois acabei de trabalhar em um mercado e quando a conta do cliente da 26 centavos eu cobro 25 e quando da de 27 centavos pra sima eu aumento o valor quero saber se estou agindo serto

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *